Home / Soluções

Reúso de Águas Cinzas

baixar descritivo técnico

O reuso das águas servidas, também chamadas de águas cinza, para utilização nas descargas sanitárias pode reduzir de 30 a 50% o consumo de água potável, contribuindo com o meio ambiente, preservando os mananciais e diminuindo a geração de esgoto. As águas de lavatórios, chuveiros e máquinas de lavar roupas podem ser responsáveis por até 40% do consumo de água em uma residência uni familiar brasileira. Na concepção proposta estas águas (águas cinza) são coletadas separadamente e conduzidas para uma estação de tratamento (ETAC) exclusiva para elas. 


A ETAC é fruto dos mais recentes avanços tecnológicos da engenharia sanitária brasileira. Compacta, pode ser inserida em pequenas áreas que não prejudicam a funcionalidade da edificação. O tratamento remove biologicamente matéria orgânica e inativa quimicamente (cloro) os microrganismos patogênicos. A estação possui um sistema de controle semiautomático, que permite seu funcionamento parcialmente autônomo. 

Após o tratamento a água de reuso é bombeada para um reservatório específico situado no pavimento mais elevado da edificação, ao lado do reservatório superior de água potável. 

O consumo de água nos vasos sanitários depende do dispositivo hidrossanitário, variando de 6 a 20 litros. Racionalizar o uso da água nesse ponto é de fundamental importância, pois ele pode ser responsável por mais de 30% do consumo total de água. A água de reuso supre essa demanda, resultando em menor consumo de água potável e reduz o lançamento de águas residuárias.

Por que reutilizar?

  • Economia de um bem escasso
  • Diminuição da pegada hídrica
  • Economia financeira
  • Contribui para a preservação de rios
  • Atitude sustentável
  • Tecnologia brasileira
play

etapas do tratamento

1- Pré-tratamento (gradeamento)
2- Filtro Anaeróbio (FAn)
3- Filtro Biológico Aerado Submerso (FBAS)
4 - Decantador Secundário
5 - Filtração Terciária (Areia)
6- Desinfecção (cloro)
 

fluxograma

galeria de fotos

Características da água cinza

Parâmetro Efluente bruto
DBO5 ≤ 400 mg/L
DQO ≤ 250 mg/L
SST ≤ 100 mg/L

Padrões para reúso de efluentes

Segundo a NBR 13969:1997, os efluentes classificados como classe 2 são aqueles reutilizados para: lavagens de pisos, calçadas e irrigação dos jardins, manutenção dos lagos e canais para fins paisagísticos, exceto chafarizes. Os efluentes reutilizados para descargas dos vasos sanitários são classificados como classe 3. Os padrões de qualidade exigidos pela NBR 13969:1997 são descritos na tabela a seguir. 

Parâmetro Unidade NBR 13.969
Classe 2
NBR 13.969
Classe 3
Turbidez UNT ≤ 5,0 ≤ 10
Coliformes NMP/100Ml ≤ 500 ≤ 500
Cloro residual mg/L ≥ 0,5  

Solicite seu orçamento